Jogo de tabuleiro da Copa incentiva trabalho interdisciplinar na escola

HEADER-18-11-materia-tabuleiro (2).pngJogo Gol de Placa, do Impulsiona, propõe trabalho interdisciplinar sobre conteúdos e curiosidades envolvendo futebol 

O dia 20 de novembro marca o início da Copa do Mundo de 2022, que será realizada no Qatar. Apesar de ser o evento mais importante para pessoas apaixonadas pelo futebol, a data traz consigo inúmeras oportunidades de trabalho pedagógico com crianças e jovens, como mostra o Jogo Gol de Placa

Criado pelo Impulsiona, o jogo de tabuleiro é destinado para o ensino fundamental 2 e ensino médio e tem como como objetivo promover conhecimentos múltiplos a partir do universo do futebol. A ferramenta foi pensada especificamente para educadores que desejam trabalhar o tema da Copa do Mundo em suas aulas, ampliando o olhar dos alunos para além do esporte que acontece nos gramados e aproveitando toda a potencialidade que o evento traz. 

O jogo conta com: 

– 1 tabuleiro composto por 100 casas; 

– 10 peões (representados por jogadores famosos); 

– 144 cartas divididas em cinco categorias: personagem, edição da copa, seleção, símbolo ou objeto e regra ou fundamento; 

– 10 fichas para marcar as dicas que já foram reveladas; 

– 5 telões que indicam a categoria das dicas.

Funciona assim: o dono da bola retira uma carta de dicas e anuncia a qual categoria pertence. O jogador da vez escolhe um número de 1 a 10, que corresponde a dica que será revelada. O dono da bola deve ler a dica correspondente em voz alta para que o jogador tente adivinhar. Se não conseguir ou errar, a dinâmica se repete até que um jogar acerte a resposta. Com isso, os peões vão avançando no tabuleiro. Cada partida tem um tempo estimado de 30 a 60 minutos. 

Na ficha da categoria seleção, por exemplo, são 10 dicas como, no caso da Holanda: conhecida por seus torcedores como oranje (em função de seu uniforme laranja devido às cores da monarquia do país, que é a Casa de Orange-Nassau), já participou de 10 copas do mundo, Arjen Robben e Wesley Sneijder são ex-jogadores famosos desse país, fica no continente europeu, entre outras. 

Já na categoria personagem, são dicas como: inspirado no tatu-bola, seu nome é união das palavras futebol e ecologia, tornou-se popular na Copa do Mundo de 2014, possuía short verde e segurava uma bola, que descrevem o personagem Fuleco. 

Trabalho interdisciplinar 

O livro de regras do jogo aponta que a ferramenta pode ser utilizada como um recurso interdisciplinar, conciliando disciplinas como educação física, história e geografia. 

Esse foi exatamente o caminho percorrido por educadores da Escola Municipal Silveira Sampaio, no Rio de Janeiro. Ana de Melo Louzada, professora de História da instituição, conta que os educadores conheceram o jogo Gol de Placa por intermédio do diretor, Jorge Rodrigues. 

“Comecei a desenvolver o jogo com meus alunos do sexto ano do ensino fundamental e eles ficaram muito empolgados. Por isso, comentei com outros professores, que pegaram o gancho do jogo e também começaram a trabalhar a Copa do Mundo em suas disciplinas”, explica Ana. 

Na disciplina de Geografia, a professora decidiu dividir os alunos em grupos para desenvolver atividades com mapas, bandeiras, a localização de cada país e outras informações como número de habitantes e continente a qual o país em questão pertence. Cada grupo ficou responsável por um país participante da Copa. 

 

A partir disso, os educadores decidiram realizar um trabalho integrado, usando essa divisão em grupos. Na etapa de pesquisa, relacionada à disciplina de Matemática, os estudantes realizaram pesquisas e puderam aprender mais sobre a moeda de cada país em comparação com o valor do real, bem como a mensuração dos territórios de cada país. Todo esse conhecimento foi utilizado na elaboração de cartazes. 

Já a professora de Português trabalhou textos sobre a Copa do Mundo e usou perguntas do jogo para incentivar o conhecimento entre os estudantes. O professor de artes, por sua vez, elaborou uma réplica da taça da Copa do Mundo usando balão de festa e jornal. 

“Foi um trabalho integrado que trouxe muita animação. Os momentos foram de imenso prazer tanto para os alunos como para a equipe pedagógica. Os professores também ficaram engajados e animados ao observar toda a animação do corpo discente”, comenta Ana. 

Colaboração e engajamento 

Todo o projeto despertou o interesse dos estudantes e contribuiu para o engajamento e trabalho colaborativo. O trabalho também contará com uma culminância, prevista para o final do mês de novembro, quando cada grupo deverá apresentar o cartaz elaborado e levar um prato típico do país pelo qual ficou responsável. 

Esse engajamento, interesse e participação foram de grande importância, sobretudo considerando a realidade da escola. Ana explica que a instituição é localizada em uma região de vulnerabilidade socioeconômica, e que, com isso, precisaram se mobilizar para conseguir levar o prato típico, bem como conseguir imprimir imagens para o cartaz e conseguir sinal de internet para realizar as pesquisas. 

“O jogo foi o ponto de partida para todo esse trabalho e fez com que conseguíssemos trazer para a escola uma dinâmica de colaboração, trabalho em grupo e integração entre as disciplinas”, aponta a professora. 

Para Ana, ter unido a curiosidade – algo que move o mundo – com o futebol, que é uma paixão nacional, foi um dos principais fatores que auxiliaram e encorajaram o aprendizado. 

“A partir de um trabalho de pesquisa em sala e em grupos, conseguimos conhecer um pouco de cada país participante da copa, o que foi de grande ganho para todos nós. Foram momentos de leveza e aprendizado que podemos e devemos incorporar na nossa prática escolar.”

Apesar de o trabalho ter se concentrado no sexto ano, também foram desenvolvidas ações com a escola toda. Em alguns dias da semana, são feitas perguntas sobre Copa do Mundo pelo sistema de som da escola. O aluno deve responder ao professor que está em sala de aula, e a resposta correta é revelada no dia seguinte no refeitório, o que tem animado e engajado todas as turmas. 

Fique por dentro 

O jogo Gol de Placa é gratuito e está disponível neste link para que educadores interessados possam imprimir todo o material e jogar com seus alunos.

Respostas

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *